Notícias

Em alusão ao “Setembro Amarelo”, servidores da Casa Civil assistem palestra sobre saúde mental

20/09/2019 - Brener Nunes/Governo do Tocantins

O Governo do Estado do Tocantins, por meio da Casa Civil, promoveu na tarde desta sexta-feira, 20, uma palestra aos servidores da pasta sobre “A Importância da Saúde Mental”, em alusão ao “Setembro Amarelo”, campanha de prevenção ao suicídio.

Os 38 servidores da Casa Civil participaram da palestra que também contou com dinâmica e discussão de como ter uma mente saudável.

O secretário-chefe da Casa Civil, Rolf Vidal, prestigiou o evento e destacou a iniciativa dos servidores. “Como o “Setembro Amarelo” tem a perspectiva de combate e prevenção ao suicídio, mas o plano de fundo é a saúde mental, sabemos que não adianta você ter um corpo são e um ambiente que não consiga manter esse equilíbrio. E isso não é só em setembro, porque as pressões, cobranças que temos enquanto sociedade, família é indivíduo acontecem todos os dias”, afirmou o gestor.

A palestrante, a psicóloga Laura Cristina Campos, destacou a importância das discussões sobre a saúde mental. “Pensando que a saúde mental é o que impulsiona o ser humano a viver e sobreviver dentro da sociedade, entendo que, estes assuntos têm que ser discutidos todos os dias, no trabalho, na escola e na vida. Por que? Porque quanto mais saudável o ser humano é, mais ele consegue conviver e ser feliz. Um ser humano feliz produz dinheiro com mais facilidade”, explicou Laura Cristina.

“Por que não falamos mais sobre isso? Por que não questionamos os motivos de estarmos tristes? Questionamos por não ter dinheiro, mas nunca por que estamos infelizes”, questionou a psicóloga.

O servidor da Casa Civil, Max Day, contou como foi a experiência da palestra e o que aprendeu com os conselhos da psicóloga. “Além de cuidar do nosso corpo, também precisamos cuidar da nossa mente. Achei interessante quando a psicóloga falou da atividade física, que temos que ter uma hora de exercícios todos os dias. Não é ser pelo momento da atividade, mas durante essa atividade vou ter um tempo para pensar naquele problema. Outra coisa interessante, nós sabermos viver e conhecer nosso tempo. Termos a autenticidade do nosso momento”, contou o servidor.